Fórum Jundiaí 2050 discute cidades inteligentes

Publicada em 11/10/2019 às 09:07

A tecnologia  foi tema ontem de mais um encontro do Fórum Jundiaí 2050, que começou o mês passado. Com auditório lotado, no Paço Municipal de Jundiaí, a  presidente da Microsoft, Tania Cosentino, e o vice-presidente do Programa Executivo do Gartner América Latina, Aurelio Bastos falaram da humanização da tecnologia, dos desafios, da empregabilidade, projetos educacionais e cidades inteligentes. Jundiaí tem se destacado muito nesse cenário graças ao trabalho que a CIJUN vem realizando. A mediação do encontro foi realizada pelo gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi. A diretoria da CIJUN esteve presente no Fórum, assim como alguns colaboradores.

Ao final, foi aberto para perguntas aos palestrantes

A presidente da Microsoft salientou que a missão da empresa é promover um ambiente sustentável, com desenvolvimento econômico. Ela ressaltou que, hoje, todas as empresas são de tecnologia. “O cidadão tem os serviços na palma da mão e, com o advento da nuvem (onde se armazenam dados), há mais condições de acesso aos serviços.” A democratização, a privacidade dos dados e empoderamento são os princípios da empresa. Por conta disso, a falta de formação de mão de obra no Brasil é grande preocupação. “O setor tem 30% de vagas em aberto. E, quando as universidades brasileiras graduam o aluno, muitos vêm com formação em tecnologia deficitária.”

A educação de ponta, com a iniciação à programação, ainda no ensino fundamental, seria uma alternativa para o futuro. “Precisamos educar agora se quisermos nos destacar.” Ela afirmou, ainda, que o impacto da inteligência artificial no Brasil poderá fazer com que o PIB cresça 6% nos próximos anos.

A Microsoft também vem desenhando softwares para inclusão de pessoas com deficiência, com ajuda da realidade virtual. Em um deles, o deficiente visual consegue ter condições de leitura de imagens e diagramas. Aurélio Bastos mostrou também realidades de várias cidades do mundo e o que cada uma, com sua vocação, tem feito com a ajuda da tecnologia. “A tecnologia tem de estar à serviço das pessoas, senão perde o sentido”, finaliza. Ao final, foi aberto para perguntas dos participantes, que puderam também interagir em uma pesquisa com um totem colocado no espaço. O próximo encontro do Fórum acontece no dia 21.


Link original: https://cijun.sp.gov.br/2019/10/forum-jundiai-2050-discute-cidades-inteligentes/


Leia mais sobre , , , ,